Por que Florianópolis possui o ambiente mais favorável para o empreendedorismo no Brasil?

Em estudo divulgado no dia 24/11/2014 – por meio da análise de 50 indicadores – Endeavor aponta Florianópolis como a capital Brasileira com o ambiente mais favorável para o empreendedorismo no Brasil.

Blog 14 - 28-11-2014

O estudo analisou as 14 capitais brasileiras com mais de 1% das empresas de alto crescimento do Brasil (ou seja, com empresas que cresceram pelo menos 20% em número de funcionários nos últimos 3 anos), considerando 7 pilares que constituem o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE):

  • Ambiente regulatório: Tempo de processos + Custo de impostos;
  • Infraestrutura: Transporte interurbano + Condições urbanas;
  • Mercado: Desenvolvimento Econômico + Clientes Potenciais;
  • Acesso a capital: Capital disponível via dívida + Acesso a capital de risco;
  • Inovação: Intensidade de Investimentos + Potencial de geração de ideias;
  • Capital Humano: Acesso e qualidade da mão de obra básica + Acesso e qualidade da mão de obra qualificada;
  • Cultura: Potencial empreendedor + Imagem do empreendedorismo.

 

O ranking final distribuiu as 14 capitais da seguinte forma:

  1. Florianópolis (SC) – 7,53
  2. São Paulo (SP) – 7,46
  3. Vitória (ES) – 7,16
  4. Curitiba (PR) – 6,96
  5. Brasília (DF) – 6,33
  6. Belo Horizonte (MG)– 6,15
  7. Porto Alegre (RS) – 5,94
  8. Goiânia (GO) – 5,91
  9. Rio de Janeiro (RJ) – 5,86
  10. Manaus (AM) – 5,33
  11. Belém (PA) – 5,24
  12. Recife (PE) – 4,83
  13. Fortaleza (CE) – 4,77
  14. Salvador (BA) – 4,53

 

Mas voltando para a pergunta-título deste post (Por que Florianópolis possui o ambiente mais favorável para o empreendedorismo no Brasil?), o estudo apresenta como destaques da capital de Santa Catarina:

  • Capital Humano (1o lugar): pessoas qualificadas são a base do empreendedorismo e Florianópolis é um ótimo exemplo, possuindo mais de 30% da população com graduação e a maior concentração de mestres e doutores comparada com as outras capitais. Cabe destacar o papel da UFSC para o bom desempenho neste indicador;
  • Infraestrutura (2o lugar): considerando qualidade de vida e outros aspectos (segurança, trânsito, custo de imóveis, etc), a ilha possui um bom equilíbrio frente às outras capitais. Um ponto de destaque neste pilar é o percentual da população conectada a internet, que chega a 80%;
  • Inovação (2o lugar): possui o maior índice de mestres e doutores em empresas, além de um bom relacionamento entre empresas e as universidades.

 

Florianópolis possui alguns desafios estruturais para ampliar seu desempenho em relação ao empreendedorismo:

– Possui o menor PIB entre as 14 capitais do Estudo;

– Falta de investimentos ao longo do tempo;

– Morosidade no ambiente regulatório, por exemplo, para se abrir uma empresa em Florianópolis, o empreendedor leva (em média) 80 dias, ficando na frente apenas do Rio de Janeiro (100 dias) e Porto Alegre (245 dias).

 

Gostaria de conhecer mais sobre este assunto? Seguem algumas matérias sobre o mesmo:

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Quais são as empresas que mais investem em inovação?

Estudo da strategy& (antiga Booz & Company) aponta as empresas mais inovadoras e as que mais investiram em P&D em 2014 (com base nos dados de 2013), além de apresentar comparativos históricos desde 2005.

Top 10 – Empresas que mais investiram em P&D em 2014
Rank Empresa País Setor
1 Volkswagen Alemanha Automotivo
2 Samsung Coreia do Sul Informática e Eletrônicos
3 Intel EUA Informática e Eletrônicos
4 Microsoft EUA Software e Internet
5 Roche Suiça Saúde
6 Novartis Suiça Saúde
7 Toyota Japão Automotivo
8 Johnson & Johnson EUA Saúde
9 Google EUA Software e Internet
10 Merck EUA Saúde

Blog 13 - 27-11-2014

Top 10 – Empresas mais inovadoras em 2014
Rank Empresa País Setor
1 Apple EUA Informática e Eletrônicos
2 Google EUA Software e Internet
3 Amazon EUA Software e Internet
4 Samsung South Korea Informática e Eletrônicos
5 Tesla Motors EUA Automotivo
6 3M EUA Diversos
7 General Electric EUA Diversos
8 Microsoft EUA Software e Internet
9 IBM EUA Informática e Eletrônicos
10 Procter & Gamble EUA Bens de Consumo

 

Observando as duas listas, alguns pontos chamam atenção:

  • Entre as 10 empresas mais inovadoras, 9 são dos EUA, o que comprova uma tendência já conhecida;
  • Entre as 10 empresas mais inovadoras, 6 estão relacionadas com Software ou Hardware;
  • Entre as 10 empresas que mais investiram em P&D, 5 estão relacionadas com Software ou Hardware e 4 com saúde;
  • Entre as 10 empresas que mais investiram em P&D, 5 são dos EUA;
  • Apenas 3 (Google, Samsung e Microsoft) empresas das 10 mais inovadoras estão na lista das 10 empresas que mais investiram em P&D, todas relacionadas com Software ou Hardware.

 

Quando comparamos com as 10 Empresas Mais Inovadoras de 2014 da FastCompany, apenas a Google configura nas 3 listas.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Você realmente sabe o potencial das impressoras 3D?

Apesar do título deste post sugerir que iremos falar sobre impressoras 3D e seus impactos, não faremos isto. Se o seu interesse for este, segue alguns links:

Iremos apenas indicar um documentário interessante e exclusivo do Netflix sobre o assunto: Print The Legend – Impressoras 3D: revolução em uma nova dimensão. Trailer.

Blog 12 - 20-11-2014

Além de apresentar esta nova indústria e seus potenciais, este documentário apresenta (como pano de fundo) a cultura de Startups existentes nos EUA, bem como todo o processo de alavancagem (e seus efeitos colaterais) de uma pequena empresa potencial para uma grande empresa lucrativa. Vale a pena assistir e refletir!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Como utilizar melhor o seu tempo na frente do computador?

Indo direto ao ponto: “Aprendendo!”. A internet está repleta de sites que podem auxiliar a você a se aperfeiçoar, aprender uma outra língua ou desenvolver uma nova competência. Vou dedicar este post a apresentar 10 sites que podem auxiliá-lo neste tipo de atividades:

1. Duolingo: dedicado a ensinar uma outra língua por meio de jogos;

2. 30 Second MBA: apresenta diversos vídeos de 30 segundos com dicas focadas em tecnologia e negócios;

3. Unplug The TV: este site apresenta uma proposta simples e interessante, ele sugere vídeos que você pode assistir ao invés de assistir TV. É uma boa ideia para assistir um vídeo instrutivo, mas sem um objetivo específico;

4. Lumosity: diversos jogos para treinar seu cérebro, considerando memorização, atenção, velocidade, flexibilidade e resolução de problemas;

Imagem

5. Freerice: ótimo site para ampliar seu vocabulário (em Inglês, Espanhol, Italiano, Francês ou Coreano). A cada resposta correta, 10 grãos de arroz são doados para o World Food Programme. Uma ótima forma de aprender e ajudar as pessoas ao mesmo tempo;

6. Digital Photography School: possui diversos artigos com dicas de como fotografar melhor;

7. TED Ed: diversos vídeos (pequenos, no estilo TED) que tem como objetivo espalhar conhecimento (slogan do TED Ed: Lessons Worth Sharing);

8. Recipe Puppy: você especifica quais ingredientes você possui em casa e o site apresenta quais receitas você pode fazer com eles. Uma ferramenta criativa para quem quer expandir seus dotes culinários;

9. Gibbon: apresenta “playlists” (compostas por artigos, vídeos e sites) para o aprendizados de diversos assuntos. Você pode acessar as playlists existentes e criar as suas, que ficarão disponíveis para os outros usuários. É uma forma interessante de aprender e compartilhar conhecimento;

10. Instructables: neste site você encontra e pode criar “receitas” para fazer desde alimentos até uma impressora 3D.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Você sabia que empresas como Apple, Facebook e Google adquirem – constantemente – outras empresas de tecnologias?

Na segunda quinzena de fevereiro, uma das notícias mais vinculadas no mundo da tecnologia foi a aquisição do WhatsApp pelo Facebook, esta transação atingiu 19 bilhões de dólares. O que poucos observam é que constantemente as Empresas (Gigantes) da Tecnologia estão adquirindo e incorporando empresas menores. Os objetivos destas aquisições são diversos, entre eles: (1) injetar sangue novo (e rápido) em empresas grandes (e lentas, apesar de não ser uma regra), (2) entrar em novos mercados, (3) evitar concorrência, (4) ampliar sua fatia de mercado, (5) agregar uma nova tecnologia em seu produto principal, e (6) criar novos produtos.

Blog 10 - 08-03-2014

No último dia 25 de fevereiro, a TechCrunch publicou um artigo (Visualizing 15 Years Of Acquisitions By Apple, Google, Yahoo, Amazon, And Facebook) que apresenta um infográfico, criado pela Simply Business, com as aquisições da Apple, Google, Yahoo, Amazon e Facebook nos últimos 15 anos. O infográfico é bem interessante e apresenta detalhes das aquisições, direcionando para matérias específicas sobre cada uma, além de permitir filtrar por tipo de empresa adquirida (Mobile, Pesquisa, Publicidade, Midia, e-Comércio, Social, Hardware, Software e outras).

Abaixo, listo as aquisições de maior valor de cada uma das cinco empresas citadas:

  • Apple – Anobit (390 milhões de dólares);
  • Amazon – Zappos (900 milhões de dólares);
  • Google – Motorola Mobility (12,5 bilhões de dólares);
  • Yahoo – Broadcast.com (5 bilhões de dólares);
  • Facebook – WhatsApp (19 bilhões de dólares).

Sugiro que você interaja com o infográfico. É interessante conhecer a estratégia de aquisições destas empresas.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Quais são as principais lições de inovação para 2014?

No último post abordei a lista das empresas mais inovadoras de 2014 (The World’s Most Innovative Companies 2014) da Fast Company. Durante o estudo e análise para criação desta lista, a Fast Company observou 12 tendências que estão crescendo em relação aos negócios/empresas inovadoras, você pode conhecer esta lista diretamente em Twelve Innovation Lessons for 2014.

Blog 09 - 05-03-2014

Abaixo segue minha interpretação sobre estas 12 lições:

  1. O excepcional já é esperado: não basta que uma empresa seja inovadora uma vez, ela precisa estar constantemente inovando para permanecer no mercado dos produtos que se diferenciam por inovação;
  2. Inovação é episódica: inovação em produto/processo/modelo de negócio não é uma constante, uma empresa que se mantem como inovadora consegue apresentar diversos episódios (produtos/novidades) de forma consistente no tempo;
  3. É uma questão de fazer dinheiro: não basta ter uma ideia genial que cativa, mas que não gere um negócio sustentável. A inovação tem que possuir um modelo de negócio que permita a geração de valor (receita > despesa);
  4. Sustentabilidade encontrou um novo viés: se no início, o termo sustentabilidade (“green”/verde) era visto como uma jogada de marketing ou uma promessa, hoje não é mais. Diversas empresas criaram ou suportam seus negócios com base em eficiência energética, combustíveis alternativos ou reciclagem, como exemplo;
  5. Ultrapassar as barreiras globais por talentos amplia as possibilidades: ter acesso a diversos talentos espalhados pelo mundo ampliam a capacidade das empresas em inovar;
  6. Paixão (ainda) é subestimada: um grupo de colaboradores ou clientes realmente apaixonados pela empresa (ou “causa”) pode fazer toda a diferença;
  7. Conflitos não são necessários: mesmo em uma área que possui territórios marcados e conflitos pré-existentes, novos negócios podem ser desenvolvidos driblando todo o modelo atual. Vale refletir: ao criar um modelo de negócio que desvie dos conflitos “naturais” daquele negócio, a empresa pode canalizar energia para o que realmente importa;
  8. Clientes felizes fazem a Empresa feliz: não adianta conquistar uma gama enorme de clientes e não mantê-los felizes. Aqui há duas regras básicas: (1) manter com excelência o que atraiu os clientes e (2) agregar novidades, constantemente, para melhorar a experiência do cliente com seu produto;
  9. Software derrotou o Hardware: o diferencial está sendo entregue via software (observe o exemplo dos Smartphones e seus APPs). O Hardware é importante, mas já é o básico;
  10. “Made in China” é um elogiou: dispensa palavras, mas vale a reflexão;
  11. A Apple continua sendo a principal empresa no mercado de APPs: em 2013, suas vendas de APPs ultrapassaram 10 bilhões de dólares;
  12. Sonhar grande não é loucura, é uma exigência!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Quais são as empresas mais inovadoras de 2014?

Recentemente (10/02/2014), a Fast Company publicou a lista das empresas mais inovadoras de 2014 (The World’s Most Innovative Companies 2014). Esta lista é tradicional e apresenta, anualmente, as empresas que se destacam no âmbito da Inovação em negócios. Além da lista com as 50 mais inovadoras, a revista apresenta diversas sub-listas com as 10 mais por categorias, sendo que considero mais interessante as listas: Educação, Energia, Produtividade, América do Sul (que conta com as Brasileiras: 1. Braskem, 2. BCMF Arquitetos, 3. Magazine Luiza, 7. ContaAzul, 8. Samba Tech), e Internet das Coisas.

Blog 08 - 02-03-2014

Sobre a lista principal, segue as 10 primeiras colocadas:

  1. Google, já esteve no topo na lista de 2008;
  2. Bloomberg Philanthropies, uma das maiores fundações dos EUA, distribuiu mais de 450 milhões de dólares em 2013. Se diferencia por uma profunda análise antes, durante e depois dos seus “investimentos”, garantindo uma eficácia extraordinária;
  3. Xiaomi, empresa Chinesa de Smartphones, foca baixo custo com muitos recursos;
  4. Dropbox, em 2013 dobrou o número de usuários (atualmente, são mais de 200 milhões) com sua solução simples, prática e eficaz de manter arquivos nas “nuvens”;
  5. Netflix, permite assistir diversos filmes, com baixo custo – por uma mensalidade de R$ 16,90 para duas telas ao mesmo tempo – em diversos dispositivos (Computadores, Tables, Smartphones, Vídeos-games, etc);
  6. Airbnb, maior rede hoteleira do mundo, sem possuir nenhum hotel. O conceito do modelo de negócio da Airbnb é simples, permite alugar quartos e casas para “estranhos”. Conta com estádias em mais de 190 países;
  7. Nike, criou exemplo sustentável na sua fabricação;
  8. Zipdial, disponibiliza uma plataforma para marketing em países emergentes via celular;
  9. DonorsChoose.org, permite que professores de escolas de baixa renda apresentem seus projetos e quanto necessitam para executá-los. Os usuários podem financiar parte ou a totalidade destes projetos. A DonorsChoose.org adquire os materiais e encaminha para os professores realizarem os projetos. A DonorsChoose.org foi um dos primeiros exemplos de crowdfunding online (lançada em 2000), já arrecadou mais de 225 milhões de dólares, atendendo mais de 175 mil professores e, por conseguinte, mais de 10 milhões de alunos. Definitivamente, um belo e inovador exemplo;
  10. Yelp, permite que seus usuários avaliem, criem resenhas e compartilhem suas percepções sobre diversos serviços, tais como restaurantes, bares, serviços de saúde e serviços domésticos.

A lista completa possui 50 empresas.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria