Arquivo da categoria: 1

Entrevista Prof. Falconi

E a repórter tece um breve relato do PDCA, comentando que o mesmo é puro bom senso e dispara a pergunta para o prof. Falconi “…onde as empresas falham?”, a resposta vem precedida de uma boa gargalhada e da expressão  “Em tudo!”

Vale a pena assistir esta breve entrevista onde o prof. Falconi explica os erros comuns das empresas “rodando o PDCA”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em 1

BBs – Brasileiros Bilionários

Obs.: Mais um B no título deste post e estaríamos perdidos em outros campos.

No dia 10 de março de 2010, a revista Forbes divulgou a versão 2010 da sua lista The World’s Billionaires, onde apresenta os 937 bilionários do mundo – pelo menos os oficiais –, sendo que 18 são Brasileiros e um deles está entre os Top-10 (Eike Batista).

Estes 18 Brasileiros se enquadram na categoria de CEO, ex-CEO, presidentes/integrantes de conselho ou empreendedores de grandes Empresas Brasileiras (EBX, Inbev, Banco Safra, CSN, Banco Real, Pão de Açúcar, Grupo Votorantim, Cyrela, Natura, Cosan, Azul, Hypermarcas e Porto Seguro).

Confira a lista dos BBs:

Eike Batista

48º Jorge Paulo Lemann

64º Joseph Safra

136º Dorothea Steinbruch & family

152º Marcel Herrmann Telles

176º Carlos Alberto Sicupira

201º Aloysio de Andrade Faria

316º Abilio dos Santos Diniz

316º Antonio Ermirio de Moraes & family

421º Moise Safra

437º Elie Horn

437º Antonio Luiz Seabra

463º Guilherme Peirao Leal

463º Rubens Ometto Silveira Mello

582º Liu Ming Chung

616º Joao Alves de Queiroz Filho

828º Jayme Garfinkel

880º Julio Bozano

Deixe um comentário

Arquivado em 1

Fora da curva

O que torna uma pessoal excepcional? O que a torna uma pessoa fora de série? É seu intelecto “superior”? Seu esforço próprio? Ou são “outras coisas”? Estas são as perguntas abordadas no livro Outliers de Malcolm Gladwell, que inicia conceituando o termo (em inglês e sua tradução livre em português):

Outlier

1. Algo que está afastado ou é classificado diferente de um corpo principal ou relacionado.

2. Uma observação estatística cujo valor na amostragem é marcadamente diferente dos demais

Fora de série:

1. Em pequena escala e de acordo com padrões próprios.

2. Fora do comum; excepcional, singular.

O livro defende que não basta apenas um intelecto “superior” e esforço próprio – como cultuado pelo senso comum –, na verdade passa a impressão de que o intelecto não é o fator mais preponderante para tornar uma pessoa em uma Outlier. A partir de exemplos, comparações e dados (além dos fatos), o autor apresenta os fatores que criam os Outliers:

1. Oportunidade – todo o Outlier em algum momento teve uma oportunidade que o permitiu se desenvolver mais em relação aos demais;

2. A regra das 10 mil horas – para se tornar um Outlier em uma determinada área, o individuo deve ter 10 mil horas de experiência (treinamento) na mesma;

3. Provêm de uma cultura que privilegia o esforço (trabalho significativo).

Sobre o terceiro fator, o livro apresenta um forte desdobramento (em 5 capítulos) sobre a força do legado no indivíduo, deparando com exemplos Americanos, Chineses, Jamaicanos, entre outros.

De fácil leitura, este livro possui bons insights e nos permite (obriga) rever alguns conceitos.

Deixe um comentário

Arquivado em 1

Dicas de leitura

Vou me permitir a fugir dos três assuntos propostos para este Blog (1. CEO(presidente) e sua equipe da alta administração (TMT), 2. Ferramentas da Administração aplicadas na vida cotidiana e 3. Críticas de livros ou revistas). Mas é por uma boa causa!

Neste final de semana, meu irmão apresentou dois projetos interessantes sobre dicas de leituras e vou “centrar” este post neles.

O primeiro é o Livros para uma vida da iniciativa Educar para Crescer – da Editora Abril –, este projeto reuniu 18 educadores, que selecionaram 204 obras essenciais para serem lidas entre os 2 e 18 anos (Ensino Infantil ao Ensino Médio). São 12 livros (um para cada mês) durante 17 anos.

Já o segundo – não chega a ser um projeto – é uma lista com sugestão de livros intitulada 100 melhores livros de todos os tempos — lista das listas da Bula Revista. O interessante desta lista é que ela foi gerada a partir da análise de 11 outras listas de leitura.

Acredito que há apenas “uma” forma de finalizar um post deste: Boa Leitura!

1 comentário

Arquivado em 1

Um dia na vida de cinco CEOs

Ok! No primeiro post (2010 a todo vapor… ), deste ano, comentei que eu estava trabalhando uma “cadeia” de posts para 2010 sobre ferramentas de administração aplicadas no dia-a-dia, não abandonei esta idéia, estou trabalhando nela e pretendo começar a inserir estes posts a partir de abril, mas até lá não posso deixar de inserir materiais que me chamaram muito a atenção, como o livro que indiquei no post anterior (“Marketing para Empreendedores e Pequenas Empresas”) e a matéria “Como eles vivem e trabalham” – de Alexandre Teixeira, publicada no número 35 da revista Época Negócios (fevereiro/2010) – que comentarei neste post.

A matéria de capa “Como eles vivem e trabalham” foi inspirada no livro “Managing – Desvendando o dia a dia da gestão” de Henry Mintzberg, conhecido pesquisador de estratégia que sintetizou neste livro sua experiência de acompanhar um dia na vida de 29 gestores. A matéria da Época Negócios relata a experiência de acompanhar um dia na vida de 5 CEOs (Márcio Utsch da Alpargatas, Cláudio Lottenberg do Hospital Albert Instein, José Carlos Macedo da Aon Affinity, Roland de Bonadona da Accor e Jean-Philippe Ollier da Michelin), organizando as informações em cinco lições:

1. Aprender na prática – os melhores gestores não nascem numa sala de MBA, porque não dá para ensinar gestão na escola;

2. Liderança conquistada – profissionais qualificados, como os médicos de um hospital, não devem ser controlados, mas apoiados;

3. O dilema da conexão – o gestor precisa estar próximo de todos. Mas até que ponto pode compartilhar todas as informações?

4. A síndrome da superficialidade – como assumir uma carga pesada de trabalho e mesmo assim ir fundo nas questões? Com planejamento;

5. Central de informações – gestores monitoram o ambiente e sabem tudo o que se passa ao redor – se fizerem seu trabalho direito.

O que mais me chamou a atenção foram as lições paralelas (e espalhadas no texto):

1. É importante manter o corpo saudável, a maioria dos CEOs reservavam um tempo no seu dia para exercícios físicos;

2. Os compromissos pessoais precisam entrar no planejamento do dia a dia, para que não sejam colocados de lado;

3. Uma das principais funções (ou características?) dos CEOs é comunicar;

4. Respeitar a opinião dos subordinados e direciona-los, é mais importante que dar ordem;

5. Deve se ter um cuidado para fixar a atenção no importante e não ser engolido pelos detalhes.

É isto!

Deixe um comentário

Arquivado em 1

“Marketing para Empreendedores e Pequenas Empresas”

Lançado em 2009, o livro “Marketing para Empreendedores e Pequenas Empresas” é uma destas jóias raras que deve ser lido e re-lido por empreendedores, alunos ou professores de marketing. Os autores (Ferreira, Reis e Serra) abordam o tema Marketing – direcionando para Empreendedores e Pequenas Empresas – por meio de diversos exemplos e exercícios, tornando o livro muito ferramental.

Capa Livro

Destaco que, além de ser uma boa leitura para empreendedores, o livro é uma ótima ferramenta para ser utilizado em aulas de marketing e/ou empreendedorismo, por seu caráter ilustrativo e didático. Os próprios autores mantêm um blog com diversos materiais de apoio a aulas:

Deixe um comentário

Arquivado em 1

2010 a todo vapor…

E 2010 já começou a todo vapor, a economia continua se restabelecendo da crise iniciada no final de 2008, o clima é de otimismo e de boas promessas para este ano.
Já se passaram mais de 50 dias do início do ano e este é o primeiro post. Na verdade nem gostaria de contar como o primeiro post, vou chama-lo de post zero, isto por que estou preparando uma “cadeia” de posts para 2010 sobre ferramentas de administração aplicadas no dia-a-dia (no próximo post – o post um – falarei mais sobre este objetivo), já este post é apenas para (1) dar sinal de vida, (2) indicar duas matérias relacionadas a CEO e (3) destacar um pequeno trecho de um livro que li recentemente.

Acredito que o sinal de vida já foi dado, então vamos para o segundo objetivo do post:
1. Portal Exame – No topo antes dos quarenta: “Como um pequeno grupo de jovens executivos conseguiu furar o bloqueio e chegar – meteoricamente – à presidência de algumas das maiores empresas do país
2. HSM On Line – O presidente pede demissão: “Um estudo realizado pela Korn/Ferry aponta que 69% dos executivos-chefes gostariam de mudar o ramo de negócios em que atuam

Indo para o último objetivo. Lendo o livro 1808 de Laurentino Gomes, estava me perguntando “como D. João com tantos aspectos negativos conseguiu ter um “relativo” sucesso como líder?” Acredito que uma dica da resposta possa estar em um singelo trecho do livro:

D.João não perdeu tempo. No dia 10 de março de 1808, quarenta e oito horas depois de desembarcar no Rio de Janeiro, organizou seu novo gabinete. O primeiro ministério do Brasil ficou assim constituído:
•    Negócios Estrangeiros e da Guerra: D. Rodrigo de Sousa Coutinho, futuro conde de Linhares;
•    Negócios do Reino: D. Fernando José de Portugal, futuro marquês de Aguiar;
•    Negócios da Marinha e Ultramar: D. João Rodrigues de Sá e Menezes, visconde de Anadia.

Eita?! Fica a pergunta “O Quão importante é formar a TMT adequada?”

Referências

GOMES, Laurentino. 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2007.

Deixe um comentário

Arquivado em 1