Quais lições de gestão você pode aprender com um bebê em casa?

Nunca vou esquecer o dia 07 de julho de 2014 (07.07.14)! Saímos de casa em dois. Duas horas depois éramos três. O que mais havia escutado nos seis meses anteriores foi: “Sua vida vai mudar totalmente, aproveite para dormir”. Realmente: mudou (não totalmente). A chegada de meu primeiro filho está sendo a experiência mais legal e empolgante que já passei: novas experiências, preocupações diferentes, noites sem dormir (não são tantas), muitas fraldas, brincadeiras já esquecidas e sorrisos gratuitos, enfim, uma montanha russa de experiências e sentimentos.

Um dos desafios mais interessantes foi reestruturar a rotina para acomodar as necessidades de um bebê em casa e ao mesmo momento continuar tendo tempo para estudar, trabalhar, ler e realizar outras atividades que eram simples antes do mesmo. Neste exercício de adaptações e convívio tive a oportunidade de realizar diversas reflexões que extrapolam o lado pessoal, em uma destas cheguei a pergunta-título deste post “Quais lições de gestão você pode aprender com um bebê em casa?”, pode parecer um pouco controversa, mas acredito que a resposta seja: muitas.

Blog 01 - 07-01-2015

1. Planejar sempre é importante: ouvi muita gente falar que não valia a pena ler livros, pois “cada filho é uma experiência única” ou “teoria é uma coisa, a prática é outra totalmente diferente”. Discordo. Antes do nascimento do meu filho, li diversos livros, assisti a diversos vídeos e visitei vários sites sobre o tema. Todo este material indicou o que teríamos pela frente e permitiu planejar a melhor forma de lidar com as situações que iriam surgir nos meses seguintes. É claro que tivemos que rever alguns pontos do planejamento – imprevistos acontecem – mas em geral o planejamento foi e está sendo importante.

No ambiente profissional, planejar bem um projeto ou uma reunião nos permite analisar o melhor caminho para se atingir uma determinada meta. Quanto mais preparado você estiver, melhor.

2. Você deve cultivar a flexibilidade/resiliência todos os dias: nem tudo irá acontecer da forma que você imagina ou quer. Sair de casa para um almoço no domingo pode se tornar uma odisseia, entre trocas de fraldas e novos banhos não programados. O almoço que seria as 12h30 acaba acontecendo (somente) as 14h20, mas vocês almoçam. Você precisa cultivar o equilíbrio, encarar os imprevistos e continuar caminhando para os objetivos maiores. Não pode transformar um imprevisto em uma barreira intransponível. Considere tudo como aprendizado.

Em um dia típico de trabalho, diversas demandas podem surgir, alterando sua agenda inicial. Não gaste tempo reclamando. Adeque seus compromissos, priorize as demandas e continue em direção aos objetivos traçados no planejamento.

3. Não se preocupe tanto: ficar se preocupando com fatos que ainda não aconteceram não irão evitar que eles aconteçam ou não. É perder tempo por nada. Será que ele vai ter alguma reação as vacinas? Será que vai mamar? Será que vai ganhar peso? Muita preocupação consome o seu tempo. Tempo que você poderia dedicar em curtir mais o seu filho ou fazer outra atividade.

Quando um problema acontecer, avalie suas causas, estude possíveis soluções, escolha a melhor solução e execute a mesma.

4. Procure no Google: explore mais esta ferramenta de busca. Quando surgiram alguns probleminhas, buscamos informações, sempre procurando sites profissionais e com boa reputação para esclarecimentos. Até agora, sempre conseguimos aprofundar e buscar soluções para estes pequenos percalços.

O Google permite que você consiga chegar facilmente em informações relevantes para tratar as suas demandas, permitindo que você chegue a soluções não triviais. Quando você estiver enfrentando alguma nova dificuldade, tente buscar informações no Google, você irá encontrar quem pode auxiliar ou casos (e soluções) semelhantes, que poderão te inspirar na solução. Procure mais no Google, se for em inglês, melhor, terá mais opções;

5. Foco e persistência: quando um bebê está com fome, você vai entender o que é foco e persistência. O choro não vai parar até que ele se alimente. Não adianta ficar tentando distraí-lo, você até consegue por alguns minutos, mas o choro volta (e mais forte).

Quantas vezes você acaba desistindo ou protelando uma entrega? Em sua área de trabalho pode haver diversas distrações, porém se você mantiver o foco e agir para atingir suas metas, com certeza terá êxito. Não estou falando para você chorar quando aparecer uma distração, mas para agir e continuar em direção aos seus objetivos.

6. Pessoas certas são tudo: demoramos dois meses para definir a pediatra do nosso filho. Escolhemos muito. Mais valeu a pena. Estamos sendo muito bem assistidos, sempre que precisamos, entramos em contato com ela, que nos auxilia prontamente.

Você está em uma posição de liderança e precisa forma equipe? Dedique-se com muito afinco a esta atividade, invista seu tempo em definir os perfis adequados e em buscar pessoas que atendam a este perfil. Não faça esta atividade de qualquer jeito. Quanto mais dedicação você tiver na formação de sua equipe e no desenvolvimento da mesma, melhores serão os resultados que vocês irão alcançar juntos. Respeite e valorize as pessoas.

7. A felicidade é simples: meu filho vive sorrindo e quando ele sorri todos são contagiados por este sorriso. Quando ele chora, a primeira coisa que eu faço é conversar e sorrir para ele, rapidamente (às vezes nem tanto), ele já está bem. Ele tem muitos brinquedos, mas muitas vezes fica brincando com a etiqueta da fralda, conversa (na língua dos bebês) e ri.

Quantas atividades nós já realizamos de mau humor? Será que as demandas ficaram melhores por isto? Acredito que não. Ter atitudes positivas no trabalho torna o ambiente melhor e nossas atividades fluem. Experimente sorrir mais e ter atitudes mais positivas com seus colegas.

As reflexões continuam, a jornada está apenas no início!

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Sem categoria

6 Respostas para “Quais lições de gestão você pode aprender com um bebê em casa?

  1. Roberto,
    Muito legal o post!
    Realmente, como havias me adiantado, também tenho alguma experiência no assunto.
    Concordo contigo que a experiência em família traz a todo momento aprendizados a respeito de gestão, até porque sempre nos deparamos com decisões, a necessidade de estimular a “equipe” e buscar bons parceiros.
    Um abraço!

  2. Sempre dedicado naquilo que faz!!! não seria diferente com sua familia, parabéns!!! Desejo que 2015 lhe ofereça bons frutos de tudo que plantas!! Bjão Mari

  3. Fabricio Carvalho de Gouveia

    Boa noite Roberto,
    Primeiramente quero parabenizá-lo pelo post. Acredito que auxiliará as pessoas que o lerem em duas grandes áreas da vida do ser humano: A família e o trabalho.
    Sair do piloto automático e pensar em como facilitar a vida diária pode ser muito valioso, sendo que este post incita o leitor a buscar mais sobre estes dois assuntos.
    Como você previamente comentou sobre suas intenções de escrever um livro online sobre o assunto, deixo aqui algumas impressões sobre possíveis tópicos além dos que foram citados no post:
    1) A importância de dizer não: bebês podem ser dramáticos ao dizer um não, seja por chorar estridentemente ou até mesmo negar a comida fazendo-a voar por todos os lados. Neste momento os bebês estão exercendo uma importante função na vida: dizer não. No trabalho, saber dizer não às vezes evita que se assumam mais responsabilidades do que seja capaz de executar no momento, ou até outros motivos igualmente importantes.
    2) Construir relações duradouras e confiáveis: Bebês reconhecem seus pais e confiam plenamente nos mesmos, assim como algumas outras pessoas as quais os mesmos vão se relacionando. O mesmo é válido no trabalho quando procuramos construir relações de confiança e que sejam duradouras. Tudo flui bem.
    3) Li em uma revista recentemente sobre o quanto custa em ter um filho: além de dinheiro, custa tempo, esforço e envolve sacrifícios. Claro que há muitas recompensas envolvidas, e é por isso que vale a pena ter um filho. No trabalho os investimentos que fazemos também se pagam, ou seja o sacrifício traz benefícios. Não que sempre se espere algo em troca dos esforços, mas sim quando agimos para atingir objetivos, temos recompensas que vão além dos resultados no trabalho nos fazendo mais felizes.
    Como você mesmo citou a jornada está apenas começando e há ainda muito a ser explorado em seu livro. Desejo sucesso!
    Abraço!

  4. Maicon Lacerda

    Achei o seu post muito legal e imagino que realmente reflete a realidade nesta nova etapa da vida. Parabéns! Apesar de não ter passado pela experiência de ter um filho – pelo menos humano, pois dois cachorros também dão bastante trabalho! rs.. – consegui me identificar com vários pontos.
    Mais do que nunca o gerenciamento da rotina é fundamental. Administrar o tempo é muito importante, pois sem percebermos, “gastamos” muito tempo assistindo, ouvindo e fazendo coisas que não têm utilidade. Um planejamento básico da rotina evita o desperdício de tempo com coisas que não trazem utilidades para a vida.
    Por outro lado, nem tudo que planejamos acontece como esperado, e isso não pode gerar frustração, pelo contrário, deve ser visto como mais um aprendizado.
    Outros três pontos que acho que merecem destaque e tenho certeza que você trata e pondera-os são os planejamentos de curto, médio e longo prazos, considerando aspectos pessoais e profissionais, a necessidade de adaptar a gestão financeira frente à novas necessidades e, por fim, o aproveitamentos dos bons momentos e fatos importantes com celebrações das conquistas e passagens para novas fases.
    Um abraço e novamente, parabéns!
    Maicon Lacerda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s