O que Nelson Mandela tem a ver com Inovação?

Antes de iniciar este post, sou obrigado a realizar dois apontamentos: (1) não gosto de biografias, gosto muito de livros e de leitura em geral, mas biografias nunca foram o meu forte. Já iniciei algumas, mas confesso que não consigo chegar ao final do primeiro capítulo; (2) respeito muito a contribuição e personalidade de Nelson Mandela, acredito que foi um dos maiores líderes que a humanidade já viu.

Agora indo para a proposta deste post! Recentemente li o livro “Os caminhos de Mandela” de Richard Stengel (não é uma biografia). Neste livro, o autor apresenta 15 lições que ele extraiu de seu convívio com Mandela. Richard acompanhou Mandela, entre 1992 e 1994, para auxiliar a escrever a autobiografia (Longo caminho para a liberdade). O livro é bem interessante e provoca boas reflexões sobre o papel de um líder e o papel do próprio indivíduo dentro do seu contexto social.

Blog 04 - 13-02-2014

Acredito que estas lições podem ser utilizadas nas organizações para se criar e promover um ambiente propício a geração de inovação, por isto, escolhi sete destas lições e apresento neste post:

1. Seja ponderado: “Vamos ficar calmos, homem”. Muitas vezes, inovação exige velocidade e tomada de decisões difíceis, seja para inovar em um modelo de negócio, descontinuar ou implementar uma nova estratégia, ou ainda, lançar ou investir no desenvolvimento de um novo produto. Muitas destas decisões são tomadas em momentos turbulentos. É preciso que os gestores obtenham o máximo de informações, ponderem e tomem as decisões de forma calma e coordenada;

2. Lidere na frente: para entender melhor as necessidades e realidade nas quais a “inovação” irá interagir, é importante que o líder esteja em campo;

3. Veja o que há de bom nos outros: “Alguns chamam de cegueira, outros de ingenuidade, mas Mandela considera quase todo mundo virtuoso, até prova em contrário”. Em uma equipe focada em inovação, confiança é a base para o trabalho. Para que os projetos se desenvolvam com a velocidade necessária, cada um deve desempenhar o seu papel com o apoio dos outros;

4. Mantenha seus rivais por perto: os movimentos da inovação se apresentam de forma muito rápida e brusca, para não ser surpreendido pelos seus concorrentes, monitore-os. Conheça seus concorrentes (Quem são? Quais estratégias? O que estão estudando? Onde estão investindo?);

5. É um jogo demorado: inovação não é um “estalo”, a organização que deseja inovar precisa ter disciplina e foco no longo prazo para garantir que suas inovações sejam realizadas de forma consistentes e sustentáveis. Fazer alianças com institutos e universidades, desenvolver uma carteira de projetos, buscar recursos não-reembolsáveis (ou com juro baixo) ou criar um observatório tecnológico, demandam equipe e tempo de planejamento, implantação e operação até iniciar a colher os frutos;

6. Desistir também é liderar: abandonar um projeto no qual já foi investido muito, porém não está demonstrando resultados (nem a curto e nem a longo prazo), é difícil. Descontinuar um projeto (que não está tendo resultados) é comum em inovação, mas para não tomar nenhuma decisão precipitada, sugere-se criar critérios claros, tanto para definir quando avaliar um projeto (não deve ser apenas no final do mesmo), como quais os critérios utilizar para subsidiar uma tomada de decisão (continuar, não continuar, mudar o percurso, etc);

7. Sempre ambos: antagonismo faz parte do processo de inovação, todos os lados devem ser considerados, harmonizados e ponderados para enriquecer este processo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s