O ritual da complexidade!

Dando continuidade a proposta do Post de 12.01.2011 (“Quais são os principais problemas enfrentados pela Alta Administração?”), este post será dedicado a explorar o último dos quatro principais problemas enfrentados pela Equipe da Alta Administração (em inglês, Top Management Team – TMT): “Aumento da complexidade do ambiente externo, dificultando a tomada de decisões”.

Podemos até discutir e não concordar em qual Era vivemos (Da informação? Do conhecimento? Da conectividade?), porém parece que há um consenso em relação ao aumento da complexidade para a tomada de decisões, sejam elas pessoais ou profissionais.

No âmbito empresarial, o processo de tomada de decisões estratégicas está se tornando cada vez mais complexo, visto o aumento de variáveis a se considerar (concorrente, cultura, cliente, conflito entre gerações, etc) e ao número de informações disponíveis sobre elas. O CEO e a TMT estão envolvidos em um ambiente (comumente) complexo, onde uma decisão pode se tornar o alavancador do sucesso ou o “tombo” em direção ao fracasso da organização.

Em 2010, a IBM publicou o estudo “Capitalizing on Complexity – Insights from the Global Chief Executive Officer Study”, que entrevistou 1541 CEOs, ao redor do mundo (42% Europa; 21% América do Norte; 25% países de mercados em crescimento – incluindo Brasil; 12% Japão), sobre o tema. Em geral os CEOs afirmaram que estão atuando em um mundo mais volátil, incerto e complexo, onde “mudanças incrementais não são suficientes em um mundo que está operando em modos fundamentalmente diferentes”.

O estudo apontou quatro constatações (dos CEOs):
1. A complexidade tende a ampliar e mais da metade dos CEOs não se sentem capacitados para gerenciá-la;
2. A criatividade será a qualidade mais importante para os líderes;
3. As empresas mais bem sucedidas co-criam seus produtos com os clientes e integram (estes mesmos clientes) nos processos críticos da organização;
4. Para ter melhor performance no gerenciamento da complexidade, o CEO deve considerar o cenário mais amplo (organização, cliente e parceiros).

Um dos fatores externos que vem contribuindo para estas constatações é o aumento do impacto relativo da tecnologia nos
últimos 6 anos.

O estudo aponta três saídas para garantir que os CEOs tenham sucesso neste cenário onde a complexidade tende a aumentar:
(1) Incorporar uma liderança criativa: não basta apenas inovar no modelo de negócio, é preciso buscar a criatividade nas lideranças para esta inovação;
(2) Re-inventar a relação com os clientes: não basta se aproximar do cliente, a empresa deve trazer o cliente para dentro do seu processo;
(3) Construir destreza operacional: a partir de estruturas com custos flexíveis (parcerias) e desenvolver processos globais que simplifiquem a complexidade para si e para seus clientes.

Posts relacionados:
12.01.2011 – “Quais são os principais problemas enfrentados pela Alta Administração?
28.01.2011 – “Tende a cair…
31.01.2011 – “Fragmentos de uma equipe
10.02.2011 – “Narciscita?! Eu?
22.02.2011 – “Ensaio sobre a nova liderança

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s