Tempo perdido…

Eita?! Quem pode explicar “os pensamentos” que ocupam nossos cérebros? Lá estava eu, em pleno procedimento de decolagem – confesso: morrendo de medo do voo, ainda pensando no último grande desastre aéreo e suas implicações: voo 447 – quando um pensamento mundano começou a latejar: não estou cumprindo meu objetivo de quinzenalmente publicar no Blog um post sobre Estratégia. Mas é só este que não estou cumprindo?

Duas vezes Eita?! Recapitulando os objetivos de curto, médio e longo prazo, notei que alguns objetivos estavam sendo protelados, hora de fazer uma análise geral, rever objetivos, estipular novas metas, ver o que poderia ser recuperado no segundo semestre – ainda bem que nossa vida tem ciclos –, tudo isto utilizando a máxima de Ezriel Tauber como background: “Matar o tempo não é assassinato. É suicídio!”

Aham?! Mas o que isto tem haver com o objetivo deste Blog? É que analogamente, as organizações possuem o mesmo problema, é de conhecimento popular que mais de 70% dos planejamentos estratégicos ficam na gaveta, que há uma dificuldade latente entre acompanhar e executar a estratégia e seu desdobramento e que há uma lacuna entre formular a estratégia e executar em um ambiente turbulento. Sobre este assunto sugiro a leitura do artigo “A execução como estratégia” do professor Luís Augusto Lobão Mendes, que não fica no “lugar comum” e abre uma boa reflexão.

E a reflexão continua!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s